1º Encontro Jovem de Alto Paraíso

Home/Cifrater, EHC, Notícias do MOFRA/1º Encontro Jovem de Alto Paraíso


Aconteceu no Educandário Humberto de Campos– EHC, Cidade da Fraternidade, zona rural de Alto Paraíso de Goiás, o Primeiro Encontro Jovem de Alto Paraíso – ENJAP, patrocinado pela Secretaria de Educação, Cultura e Esporte de Goiás – SEDUCE e pela Organização Social Cristã-Espírita André Luiz – OSCAL, entre 25 e 28 de novembro de 2016. Fizeram-se presentes a professora RaquelFigueiredo Alessandri Teixeira, Secretária da SEDUCE, seu grupo de assessores e equipe técnica, Célio Alan Kardec de Oliveira –Coordenador Geral da OSCAL, Stella Tiscornia Selaibe–Diretora do EHC, Fernando Ambrósio – Coordenador da Cidade da Fraternidade, Fernando Maciel – Coordenador de Finanças da OSCAL além de 130 jovens, da oitava série do ensino fundamental ao ensino médio, selecionados para participar do evento e vivenciar experiências diversas, voltadas para o desenvolvimento da criatividade e promoção da sustentabilidade.

Foram 5 (cinco) escolas, públicas municipais e estaduais, além do EHC, escola particular, todas do município de Alto Paraíso, enviando representantes para o ENJAP, que constou de abertura, cinema, sarau, apresentações musicais, festa e atividades na Praça da Juventude com sessões de relaxamento e atendimentos à saúde. Atividades culturais variadas animaram o evento, cujo tema central foi “Construindo a Escola do Bem Viver”. A programação do ENJAP 2016 incluiu, ao todo, 20 vivências pedagógicas no âmbito da implantação dos 17 (dezessete) Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS) e da Agenda 2030 da Organização das Nações Unidas (ONU) no Estado de Goiás.

Considerado patrimônio natural pela UNESCO, o município goiano de Alto Paraíso fica no ponto mais alto do Planalto Central, região conhecida como Chapada dos Veadeiros. A cidade encanta e atrai turistas pelas belezas naturais e a multiplicidade de templos místicos, grupos holísticos, medicina alternativa em meio a cenários de rara beleza.  O município em causa foi escolhido para ser piloto do programa ENJAP e deverá se tornar referência de sustentabilidade no País. O compromisso foi firmado pelo governo estadual e conta com o apoio técnico da prefeitura local e de organizações da sociedade civil organizada, representadas pela Associação Awaken Love.

Em 26 de novembro, a equipe da OSCAL participou de reunião com a Professora Raquel e equipe técnica. Precedendo a reunião, houve visita ao EHC e ao Projeto Transformar, uma ação voltada para a natureza e preservação do meio ambiente, causando encantamento as estufas com imensa variedade de plantas, árvores frutíferas, beneficiando os alunos do EHC, aprendendo desde cedo o trato e o respeito com a natureza e o conhecimento sobre ecologia e técnicas de preservação do campo.Na reunião Stella Selaibe discorreu sobre o EHC, enfatizando tratar-se de modelo de escola formal com atendimentos apenas no período matutino. Destacou a oferta de educação infantil até a terceira série do ensino médio, contemplando um público de 214 estudantes. O corpo docente do EHC compõe-se de 15 professores divididos por disciplinas da grade curricular. As aulas são, via de regra, expositivas, acontecem em salas de aula padrão e o alcance das ações desenvolvidas pelo EHC atualmente beneficia direta e indiretamente um público correspondente a aproximadamente 10% da população atual do município de Alto Paraíso, que está estimada pelo IBGE em 7.454 habitantes. O convênio existente com a SEDUCE diminuirá os custos da OSCAL com o EHC, competindo a esta fornecer alimentação, material escolar, remunerar 4 (quatro) funcionários, conservar, manter e proceder a melhoriasno prédio escolar.

A Secretária da SEDUCE discutiu a possibilidade de implantação de Projeto Político Pedagógico no Educandário Humberto de Campos, modelo Escola Inovadora. Elucidando, mencionou tratar-se de iniciativa voltada à elaboração e consequente execução de proposta experimental, baseada na pedagogia de projetos nos moldes finlandês (“phenomenon-based-learning”), da Comunidade Educadora e da Educação do Campo. O convite surpreendeu aos membros da OSCAL presentes à reunião, pelo fato de o EHC ser uma escola particular, diferentemente das outras escolas do município de Alto Paraíso, todas de natureza pública.

Nessa nova proposta e mediante troca de ideias o EHC trabalharia com um processo cíclico de mediação pedagógica que integraria o desenvolvimento de ações voltadas para alfabetização, avaliação e aprendizado em ambiente digital (plataforma educativa EHC) e pedagogia de projetos transdisciplinares a serem implantados dentro da comunidade e junto com ela. Ambas as metodologias seriam aplicadas em substituição ao modelo formal de aulas expositivas, disciplinares, ministradas em salas de aula padrão. O professor seria o mediador de todas as etapas desse processo, estimulando os estudantes na autonomia pela busca do conhecimento. Haveria oferta de Educação de Jovens e Adultos (EJA), a partir do modelo de Pedagogia da Alternância; cursos semi-presenciais de pós-graduação profissional para a formação continuada de professores; e cursos de extensão rural para a comunidade em formato de parceria com universidades. O prazo de implantação dessas modificações será o triênio 2017-2019, começando já no próximo ano letivo, com a proposta da escola de transição. A carga horária do corpo docente naturalmente se estenderá de 40 para 60 (sessenta) horas e naturalmente que outras implicações virão e serão devidamente ajustadas no tempo.

A emoção tomou conta dos presentes e ficou ajustado sobre a elaboração de termo de convênio e projeto detalhando o modelo de Escola Inovadora com a participação de membros da SEDUCE e do EHC. A OSCAL, noutro momento, constituiu uma comissão formada por Stella Tiscornia Selaibe, Edson Cesar e Alexandra Possebon para desenvolver o que couber ao EHC.

Indubitavelmente que o EHC terá ônus importantes para a consecução dos objetivos de converter-se em uma Escola do Bem Viver, inclusive o financeiro, e para tanto está já em andamento o Projeto Pró EHC, por meio do qual pessoas sensíveis a algo de tamanha magnitude poderão colaborar com um valor mensal, seja qual for, na conta 10755-7, agência 1614-4 do Banco do Brasil, ou conta 13066-8, agência 1584 do Banco Itaú, ou na dúvida consultar o site da OSCAL: www.mofra.org.br.

A Campanha Projeto Pró EHC já está em andamento e com esse novo desafio para o Educandário Humberto de Campos, de altíssima responsabilidade e ganhos muito importantes para a Cidade da Fraternidade, fica mais uma razão para o incremento dessa campanha e todos os fraternistas estão convocados a formar uma grande rede colaborando não só para efetivação desse projeto como também para proceder as melhorias físicas no EHC e no entorno. Os resultados virão, ainda no exercício de 2017, pois que a partir de março as primeiras sementes do projeto escola inovadora estarão lançadas. Mãos à charrua!

Compartilhe!

Leave A Comment